Arquivos do Blog

SESC Pompéia – 10 anos de Prata da Casa

Os 10 anos do projeto Prata da Casa estão sendo (ai, gerúndio horrível) comemorados com muito estilo. O que mais se pode querer num “aniversário” além de música de qualidade num espaço que transpira cultura como o SESC Pompéia?

Esse projeto foi elaborado por Mauro Dias, Carlos Calado, Israel do Vale, Lauro Lisboa, Carlos Bozzo, Pedro Alexandre Sanches e Patrícia Palumbo que, ao longo dessa década, selecionaram jovens e promissoras vozes brasileiras para shows, realmente uma imensa contribuição para a cultura e música brasileira.

Eu e a Yvone aproveitamos as férias da PUC até dia 17 e já fomos à dois shows incríveis dentro desse projeto: do Max Sette e do Rubinho Jacobina com sua banda Força Bruta, ambos artistas oriundos da Orquestra Imperial, o que em minha opinião já carrega uma credibilidade e tanto.

Os dois shows foram na Choperia do Sesc Pompéia, um espaço incrível que já abrigou muita música boa como Móveis Coloniais de Acaju, Céu, Cachorro Grande e Curumin.

Móveis Coloniais de Acaju na Choperia do SESC Pompéia

Móveis Coloniais de Acaju na Choperia do SESC Pompéia

A programação pode ser vista no Catraca Livre, um site que, definitivamente, RECOMENDO que seja lido e seguido aqui. Para maiores informações acesse também o site do SESC. O preço é uma das vantagens, o valor dos ingressos vai de R$3,00 à R$12,00 ou mesmo de graça, então vale a pena ficar de olho.

Mande também suas sugestões de shows, bandas e lugares para encontreiaqui@gmail.com!

Anúncios

ZABOMBA, música boa na madrugada.

Dentro da noite paulistana é possível ter agradáveis surpresas musicais!

Numa despretensiosa sexta-feira conheci uma das bandas que considero hoje uma das minhas favoritas e merecedora de um lugar ao Sol.

foto_zabomba_02

A chamada Zabomba que se define como “uma banda cheia de vigor e paixão, superando a cultura do cinismo, buscando um lugar na trilha sonora das pessoas” é formada por Rapha Z (Voz), Beto Boing (Baixo), Paulo Passos (Guitarra) e Marco da Costa (Bateria).

O som deles já é bom em estúdio mas suas letras ganham intensidade na interpretação ao vivo. A energia passada no show é muito intensa e mesmo que as músicas sejam desconhecidas é impossível não ser envolvido. Com certeza, um dos mais contagiantes que já fui.

O repertório é contido de músicas repletas de personalidade e senso de humor, como a chamada “Puta”, explícita e debochada do início ao fim com refrão incrivelmente chiclete e “Não Não“, uma linda canção de amor.

No show, o vocalista Rapha Z., munido apenas de seu suspensório e microfone de época, toma conta do espetáculo e envolve a platéia com a paixão com que interpreta suas músicas (muitas sendo ele mesmo o compositor). No site da banda é possivel ouvir as músicas e baixá-las.

Recomendo “Não Não”, “Pronomes”, “Louca de Pedra”, “Puta” do último CD O Que Não se Explica e “Sansão”, “O Tempo Leva Tudo”, “De Papo Pro Ar” e “Lembrar” do primeiro CD Deslizando Sobre Ondas de Tensão.

Para alegria dos fãs e como oportunidade para conhecer, tem apresentação marcada dos caras!

Onde? Sarajevo – Rua Augusta, 1397.

Quando? Todas sextas de janeiro/2010.


Quanto? R$15,00 de entrada ou R$ 40,00 consumação

Contato? 3253-4292 zabomba@zabomba.com.br