Arquivos do Blog

Cinema de Bordas – Filmes Trash e Independentes

É sempre bom poder ver filmes que você nunca veria na telona se não fossem festivais e mostras que nos apresentam produções quase que escondidas do público, eu adoro e acho muito válido conhecê-las.

Cinema de BordasFora do circuito comercial ou mesmo do alternativo com grande status de arte que vemos em alguns cinemas, o Itaú Cultural apresenta durante 22 a 26 de abril a mostra gratuita Cinema de Bordas, em que foram selecionados filmes de todas as regiões do Brasil com estética trash e produção quase caseira, que apesar do baixo orçamento contam com histórias inusitadas que aproveitam dos poucos recursos e sugerem uma linguagem diferente entre as muitas já apropriadas pelo cinema. Alguns dos curiosos personagens entre os filmes são zumbis, alienígenas, ninjas e um soldado da Amazônia. Já dá para imaginar o quão inusitado serão esses filmes!

A abertura será no dia 22 de abril às 20h com palestra dos curadores Bernadette Lyra e Gelson Santana e exibição dos filmes “Horror Capiau” (de Dimitri Kozma/9 min/SP) e “A Dama da Lagoa” (de Francisco de Abreu/20 min/MG), e ainda com direito à coquetel às 21h.

Veja toda a programação e sinopse dos filmes do Cinema de Bordas e aproveite. Lembrando que a entrada é gratuita e os ingressos serão distribuídos com meia hora de antecedência da sessão.

Onde? Itáu Cultural
Aveinda Paulista, 149 – Paraíso (próx ao metrô Brigadeiro)
Quando? De 22 a 26 de abril
Quanto? Nadinha, é grátis!
Os ingressos serão distribuídos com meia hora de antecedência!
Programação? Aqui
Lotação? 247 lugares
Classificação Etária? 14 e 16 anos
Contato: 2168-1777

Graffiti nas ruas e no museu

Puts, tá todo mundo careca de saber que o graffiti ultrapassou todas fronteiras possíveis da arte, passando de apenas “pichações” em muros, prédios e qualquer espaço urbano para lindas e valiosas obras de arte, que agora também são expostas em museus, galerias de arte e até nas paredes de alguns lares.

Chivitz no MCD LAB#1
Chivitz no MCD LAB#1 (foto por Lost Art)

Acho muito legal, além de ver essas imagens livres e gratuitas pelas ruas, poder apreciar de uma maneira diferente, e claro, também de graça, em um museu. Acredito que a proposta é bem bacana, pois nem sempre prestamos atenção na arte que há nas ruas por estarmos distraídos demais com tanto barulho e ferveção que qualquer cidade grande tem. Então, acredito que numa galeria ou museu você realmente pára e presta atenção. Mas de qualquer forma tai um bom toque, preste mais atenção na cidade que você vai descobrir um mundo de beleza por trás de tanta sujeira e poluição!

amor_muro

Acho incrível o quanto os graffiteiros são talentosos. Também é muito interessante ver algumas intervenções urbanas que vão além de desenhos e usam frases poéticas para se expressar. É o caso do “Odeie o seu ódio” visto em vários pontos da cidade de autoria de Samir Mauad, das frases e tags com letras bem caligráficas do artista Iaco e da frase que tá dando o que falar por aí ultimamente, que chama bem a atenção, principalmente no muro do cemitério da Consolação – “O amor é importante. porra” – de um pichador, por enquanto, desconhecido. Leia o resto deste post